11 February 2010

Aula de Economia ..Affffff

Julho de 2009. Em Laguna, muito frio e mar agitado, a cidade parece  deserta. Muitos moradores estão endividados, vivendo à custa de crédito.
Pela manhã, chega um viajante e entra no hotel. Ele tira da carteira   uma nota de R$ 100,00, põe no balcão e pede para ver um quarto.
Enquanto o viajante vê o quarto, o gerente do hotel sai correndo com os  R$ 100,00 e vai até o açougue pagar sua dívida.
O açougueiro pega a nota e vai até um criador de suínos a quem devia e  paga tudo. O criador pega os R$ 100,00 e corre ao veterinário para  liquidar sua dívida. O veterinário corre e paga a locadora. O dono da
 locadora vai ao supermercado e paga o que devia.
 O dono do supermercado paga os R$ 100,00 para o eletricista, que  acabara de concluir um serviço feito a fiado. O eletricista corre e paga  a madeireira. O dono da madeireira paga o que devia de hora-extra para um  dos seus empregados.
 O empregado da madeireira corre até o prostíbulo e paga o que devia  para a Valderina, pelos serviços prestados na última passada.
 A Valderina pega a nota R$ 100,00 e vai ao hotel - lugar aonde  eventualmente atende seus clientes e que ficara devendo da última vez que  usou as acomodações -, e paga a conta.
”Nesse momento o viajante retorna ao balcão do hotel, pede os R$ 100,00  de volta, agradece, mas diz que decidiu não pousar em Laguna, e segue  para Tubarão.”
 Não entrou um tostão, mas todas as dívidas foram pagas, e a  autoconfiança do "mercado" foi lá em cima!
 MORAL DA ESTÓRIA:
 “ONDE O DINHEIRO CIRCULA, NÃO HÁ CRISE!”

2 comments:

  1. Hua, kkk, ha, ha, pior que é verdade...

    Fique com Deus, menina Beth.
    Um abraço.

    ReplyDelete
  2. Mas é dificil praticar isso...rsss
    Bjka

    ReplyDelete